O dinheiro, oriundo de países do Golfo e da União Européia, destina-se ao pagamento do salário de cerca de 50 mil funcionários da Autoridade Palestina em Gaza, segundo reportagem do Canal 2. Uma foto, da reportagem, mostra um enorme volume de dinheiro envolto em sacos plásticos com rumo à Gaza.

Foto de 300 milhões de Shekels em espécie transferidos ao Hamas em Gaza. Foto: Canal 2

Foto de 300 milhões de Shekels em espécie com destino ao Hamas em Gaza. Foto: Canal 2

Esta não é a primeira vez que tal transferência acontece. No ano passado, Israel teria concordado em repassar à Gaza 31 milhões de dólares [em dinheiro saudita] provenientes do Catar.

Nos últimos anos, os funcionários do governo palestino em Gaza vêm recebendo de um terço a metade dos seus salários originais devido o Hamas encontrar-se em “dificuldades financeiras”. A situação econômica do grupo piorou depois que o Egito proibiu atividades comerciais nos túneis do Sinai.

A crise dos salários é considerada uma das principais razões pelas quais o Hamas escalou as tensões com Israel no verão de 2014, no que, desencadeou, em uma guerra que durou 51 dias e que custou a vida de cerca de dois mil palestinos [grande parte pertencente à grupos jihadistas] e dezenas de israelenses.

Acompanhe neste blog o que a imprensa convencional não mostra. Informações direto da Equipe Times of Israel.